Teresopolitano é campeão em evento de tatuagem em São Paulo

Jefferson Tattoo faturou o primeiro lugar em uma categoria nobre da arte. O Preto & Cinza.

O cara já se estabeleceu como um dos maiores tatuadores de Teresópolis. Com garra, coragem, uma batalha imensa e muito estudo. Jefferson Nascimento tem 38 anos e eu o conheci tatuando no segundo andar de um salão de cabelereiros na rodoviária. Mas já com o pensamento em investir na carreira e no seu marketing pessoal. E o diferencial de Jeff é mesmo esse. Ele subiu desde então e não estacionou um dia sequer. E no início de outubro, a fera foi agraciada com um título que é um diferencial para a sua carreira e um orgulho para a nossa cidade. No meio de vários “monstros” paulistas, a capital da tatuagem brasileira, Jefferson Tattoo faturou o título na categoria Preto & Cinza e do geral do Last Tattoo Festival em São Paulo.

Foi uma semana intensa pré-competição com uma tensão muito grande. Afinal, os profissionais da Terê Ink Lezo e Jefferson são os únicos cariocas no grupo de WhatsApp dos produtores do evento, então rola sempre uma “provocaçãozinha sadia” e esta apareceu às vésperas do festival. “Foi um evento muito maneiro porque foi um evento grande, nacional, mas como foi em São Paulo, a maioria dos profissionais eram mesmo paulistas e nós éramos os únicos representantes do Rio de Janeiro e no final foi muito gratificante porque eu fui muito feliz no trabalho que eu fiz lá na hora e que ficou, em qualidade, superior aos demais e eu pude faturar o título na categoria. E tirando a média das notas dos vencedores das categorias, eu ainda pude trazer o troféu de campeão geral do evento”, completa com um sorriso o tatuador que tem mais de vinte anos de profissão e que vive o seu melhor momento com o seu estúdio no centro da cidade. “Valeu muito a pena porque eu encontrei amigos, fiz novas amizades e percebi que estamos no caminho certo e que não devemos nada para ninguém de um grande centro como São Paulo. Hoje o teresopolitano não precisa mais sair da cidade pra fazer aquela tattoo alucinante”, completa o profissional que vem mesmo fazendo muito sucesso em Terê e já começa a “mitar” fora da cidade.

Estudando tatuagem

Com as competições e viagens, a equipe da Tere Ink entrou em outro patamar ao entrar em contato com profissionais de altíssimo nível e participar workshops com gringos e tudo mais. Títulos como o da Last Tattoo Festival apontam que os caras devem seguir na “batida forte” e algumas medidas foram tomadas para melhorar o atendimento, como “o dia do estudo”. “Um dia na semana nós fechamos o estúdio para estudar. Desenho, pintura, grafite e tatuagem. Uma maneira de desenvolver a nossa arte e vem até tatuadores de outros estúdios aqui pra melhorar junto com a gente”, explica Jefferson que também baniu da Tere Ink o catálogo. “Não existe mais catálogo na recepção. Aquele que a menina escolhia aquela borboleta e daquele jeito mesmo ela ia para a pele da moça. Agora o cliente diz o que ele quer e o artista desenvolve uma arte exclusiva para ele. É absolutamente gratificante ver o resultado na alegria de cada pessoa que tem o seu trabalho concluído na pele aqui em nosso estúdio. Isso não tem preço”, afirma.

Então vale a pena procurar as feras da Terê Ink no Shopping Francisco Sá, Calçada da Fama, terceiro piso e marcar uma hora com os caras que trazem títulos e participam de eventos atualmente até fora do Brasil para melhorar a tattoo aqui mesmo em Terê.

Fotos: Divulgação e Taynah Nascimento

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.